Estepilha, os empresários destroem, a CMF repara

 

Rui Marote

Na placa central da Avenida Arriaga, junto a um café que irá ser inaugurado no Dia da Região, foram abertas valas na calçada portuguesa para a colocação de tubos que servem de guias aos cabos eléctricos, para onde foram instalados os guarda-sóis gigantes.
Entretanto, calceteiros pouco cuidadosos repuseram as pedrinhas de basalto e calcário de qualquer maneira. Conclusão: no espaço de uma semana, a calçada abateu e ficou uma vala. Um perigo para os peões que circulavam naquele espaço.
Fomos nós que alertamos o edil Paulo Cafôfo  para essa anomalia e mostrámos a destruição do pavimento, numa altura que o presidente da edilidade circulava naquela área, já lá vão uns 15 dias.
Hoje, para nosso espanto, eram os trabalhadores da Câmara quem reparava esse espaço, consoante demonstram as fotos.
Ou seja: os empresários destroem e a Câmara repara… Estepilha, é caso para dizer que uma mão lava a outra. Será que haverá uma contrapartida? A eventual colocação da efígie do pintor russo Karl Bryulov, que frequentou em tempos esse café, e que Cafôfo disponibilizou-se a colocar no Golden Gate?