António Castro promete matadouro municipal no Porto Santo em 2018

António Castro líder do Movimento de Cidadãos Mais Porto Santo, veio anunciar que o matadouro Municipal é uma prioridade e “vai ser uma realidade em 2018 na Ilha do Porto Santo”.

Conforme refere Castro, o matadouro “será destinado ao abate de gado e à preparação de carcaças e com uma sala de desmancha com todas as condições do ponto de vista tecnológico”.

Trata-se de dar uma maior valorização do produto ‘Carne do Porto Santo’, “com vantagens imediatas para a economia Porto Santo e para os produtores de gado de carne e vai criar novas oportunidades para a economia ligada ao sector agrícola na ilha” reza um comunicado.

A nova unidade Municipal de abate, promete o candidato, será um matadouro de média dimensão, polivalente, contemplando todos os requisitos para que se cumpram integralmente as exigências tecnológicas, sanitárias e ambientais legalmente impostas, salvaguardando-se assim a qualidade da carne e a saúde dos consumidores.

António Castro considera inapropriada a actual situação em que os criadores de gado no Porto Santo têm de enviar os animais para Madeira para serem abatidos, o que, em seu entender, não faz sentido e desvia valor da economia do Porto Santo, pelo que se justifica a existência de um matadouro municipal no Porto Santo.

“Estamos a criar empregos na Madeira, empregos e riqueza que fazem falta no Porto Santo”, critica.