APD diz que está cansada de esperar por apoio financeiro do Governo Regional

A delegação da RAM da Associação Portuguesa de Deficientes diz que está cansada de esperar e que precisa de apoio financeiro. O desabafo surge na sequência das últimas notícias que referem que tem vindo a ser atribuído apoio financeiro a algumas Instituições de Solidariedade Social da Região.

“Nós também solicitámos apoio financeiro, contudo a resposta que nos forneceram foi que o Instituto de Segurança Social da Região Autónoma da Madeira não dispõe de meios financeiros, uma vez que depende da verba vinda de Lisboa, sendo que a mesma não foi aumentada. Contudo, e uma vez que para outras Instituições existe apoio, questionamos ao Governo Regional da Madeira, porque existem apoio para umas e não existe apoio para outras? Seremos diferentes de todos os outros? O nosso trabalho em prol das pessoas com deficiência, desde apoio logístico, legislativo, de atribuição de ajudas técnicas, de realização de actividades desportivas, lúdicas e sociais não merece a atenção do Governo e carece de apoio financeiro?”, questiona a APD.

Esta instituição sublinha que é a maior do género no apoio à pessoa com deficiência na Região, de forma directa e indirecta e não recebe apoio governamental.

“Temos vindo a sobreviver de donativos e realizamos actividades para angariar fundos. Se não sabem separar a vida política do seu cargo no governo que deverá ser o de servir a população, tendo em conta as suas vulnerabilidades, estamos muito mal!”, lamenta a APD.