MASF aborda trabalho de preservação das obras artísticas contra insectos xilófagos

Fotos: Rui Marote

No Dia Mundial dos Museus, além das visitas e dos programas que habitualmente assinalam estas datas, o Museu de Arte Sacra aborda uma curiosa temática; a dos insectos xilófagos, ou devoradores de madeira, que afectam todo um património de esculturas, quadros e mobiliário histórico, que os responsáveis pela sua preservação têm de combater, numa luta que nunca termina. É uma curiosidade exposta no MASF, e que permite conhecer os malefícios que podem causar nos diferentes bens culturais.

 

Além da informação escrita, um grande écran vai mostrando uma explicação do trabalho de bastidores que é feito pelas equipas para controlar estas pragas e garantir que o património, religioso ou outro, chega às próximas gerações.