Fundação do Gil leva filme “Quem se importa” a Santana

A Fundação do Gil continua em “tournée” com o filme de empreendedorismo social “Quem se importa”, recomendado pela Unesco, e que chega agora a Santana no próximo dia 18 de Maio em duas sessões, nomeadamente um às 10h30 no Auditório da Escola Básica 2º e 3º Ciclos de São Jorge, e a outra às 18h45 na Casa da Cultura de Santana.

O valor do bilhete é de 3 euros, e a bilheteira reverte na sua totalidade para a Fundação do Gil – Madeira.

A Fundação do Gil tem divulgado esta iniciativa de cidadania por excelência solicitando a todos “para estarem ao nosso lado neste evento”.
Apesar do filme ser aberto ao grande público a Fundação do Gil tem vindo a oferecer bilhetes para as duas sessões aos alunos e a pessoas inscritas no Instituto de Emprego da Madeira, pelo que tem vindo a contactar não só empresas como cidadãos comuns, solicitando a possibilidade de oferecerem alguns bilhetes, mediante recibo de mecenato, em pacotes de 5, 10, 20… já que o preço é praticamente simbólico, que como se sabe tem benefícios fiscais na hora do IRS ou IRC. “Todas as ajudas são bem vindas, e deixamos o apelo!!”, refere a Fundação.

Estas sessões são o ponto de partida para a dinamização de futuros projectos de Inovação e Empreendedorismo Social a desenvolver, inspirados pelo filme. Por ser uma poderosa ferramenta de trabalho quando acompanhado por um Guia Didáctico existente, este filme é já a inspiração de um projecto dirigido a todas as escolas secundárias da região a ser desenvolvido no momento com o apoio da Secretaria Regional da Educação e também de outro em articulação com a Secretaria Regional de Inclusão e Assuntos Sociais, através do Instituto de Emprego da Madeira, refere-se.

Este filme/documentário, divulgado recentemente no âmbito de um programa de Inovação Social pela Fundação EDP intitulado “Importas-te?” , revela-nos alguns dos melhores exemplos mundiais na área do empreendedorismo social e abre um amplo debate sobre sustentabilidade, ética, cidadania, educação, afecto, cuidado e os potenciais de todos e de cada um para promover mudanças locais e globais.

Realizado por Mara Mourão, mostra o trabalho de 18 empreendedores sociais cujas ideias visionárias já transformaram milhões de vidas. São pessoas reais – algumas delas são grandes nomes internacionais como Muhammed Yunus (Nobel da Paz 2006) ou Bill Drayton da Ashoka – capazes não só de mudar a sociedade em redor, mas também de causar o impacto social para que essas ideias possam transformar-se em políticas públicas pelo mundo fora.

O filme ganhou recentemente o prémio de melhor documentário no DocMiami International Film Festival. Foi ainda seleccionado oficialmente para outros festivais, nomeadamente, 6ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, La Femme Filme Festival em Los Angeles, Heartland Film Festival em Indianapolis, Washington DC International Fim Festival e Transitions Film Festival Austrália.

Uma das mensagens mais pertinentes que o filme revela é a de que para transformar o mundo num mundo melhor nem sempre é preciso ser com grandes projectos. Muitas vezes pequenos gestos e ideias podem revelar-se grandes projectos, é é esta a simplicidade que o filme nos mostra – a acessibilidade a todas as pessoas de realmente poderem transformar o mundo.

A Fundação do Gil na Madeira entrou em contacto com a realizadora do filme, Mara Mourão para dar seguimento a esta iniciativa,  tendo a mesma manifestado a sua gratidão pela divulgação do seu filme. Foram solicitadas fotos e vídeos dos eventos, além de toda a informação que reporte a iniciativas ou projectos que se venham a desenhar inspirados pelo filme, de forma a acrescentar ao currículo do mesmo, diz a Fundação do Gil na Madeira.