Peça ‘Uma Mulher Vazia e Seca’ na Casa da Cultura de Câmara de Lobos a 6 de maio

No dia 6 de maio,  pelas 20h00 no auditório da Casa do Cultura de Câmara de Lobos, sobe ao palco a peça de teatro “Yerma |Uma mulher vazia e seca”, pela Oficina de Teatro do Estreito (OFITE) grupo de teatro residente do Centro Cívico do Estreito (CCE), com encenação do ator e dinamizador do OFITE, Zé Abreu.

A entrada é livre até ao limite de lotação do auditório.

A peça é reposta depois de três sessões repletas de público no CCE, no passado mês de outubro e ainda com apresentações no IX Encontro Regional de Teatro em Santa Cruz e no Centro Cultural John dos Passos, também com lotação esgotada.

Sinopse

Yerma, quer dizer árida, pouco fértil e desértica. A peça trata da história de uma mulher que não conseguia engravidar. Este facto afeta o seu casamento e, sua vida aos poucos vai se tornando um tormento. Uma mulher que transforma o seu desejo de ser mãe numa obsessão quase doentia, quando os seus instintos são travados por um marido que não pode, nem quer, deixar descendência.

Como alternativa, Yerma poderia procurar um filho fora do matrimónio, mas as suas fortes convicções morais, fruto de uma sociedade vigilante e castradora, impedem-na de considerar, sequer, essa hipótese. Nossa “Yerma” está em todas as mulheres do mundo, que têm o desejo de terem um filho.