Rui Pedro deixa comando dos BVM 27 anos depois e passa o testemunho a Rui Jesus

27 anos depois, Rui Pedro deixa o comando operacional dos Bombeiros Voluntários Madeirenses (BVM).

Rui Pedro passa o testemunho interino ao adjunto de comando Rui Jesus, passa ao quadro de honra e assegura a direção da associação humanitária, de que já era vice-presidente, após a morte de Carlos Machado.

Rui Pedro deixa o comando por questões legais uma vez que, por imperativo da idade, cessou funções no passado dia 23 de fevereiro, transitando na mesma data para o Quadro Honorário.

Recorde-se no último conselho de Governo, o Executo Regional aprovou um louvor ao Comandante Rui Pedro Gouveia de Sousa, pela dedicação e elevada competência no cumprimento da missão que lhe foi conferida enquanto Comandante do Corpo dos BVM.

“Ao longo de quase cinquenta anos de serviço aos bombeiros da Região, vinte e sete dos quais no quadro de comando dos Bombeiros Voluntários Madeirenses, a carreira do Comandante Rui Pedro Gouveia de Sousa mistura-se se com o prestígio da Corporação que tão bem soube liderar, e por cuja consolidação e engrandecimento muito se empenhou”, revela a resolução.

“Dotado de uma capacidade de liderança excecional, a que aliou uma competência e saber ímpares, o Comandante Rui Pedro Gouveia de Sousa afirmou-se como uma referência no seio dos bombeiros da Região, estatuto que lhe foi também sobejamente reconhecido no plano nacional onde integrou, por diversas vezes, alguns dos mais prestigiantes órgãos da Liga dos Bombeiros Portugueses”, remata.