Novo sintético do Carvalheiro será maior investimento municipal de sempre no clube

Foto DR.

A Câmara Municipal do Funchal (CMF) e o Clube de Futebol Carvalheiro assinaram um contrato-programa que vai assegurar o arranjo do velhinho campo sintético do clube, bem como da sua vedação e balneários, num investimento de 45 mil euros, que também vai permitir usar a infraestrutura de forma polivalente, para diversas atividades socioculturais, na freguesia do Imaculado Coração de Maria.

O Presidente da Direção, Pedro Araújo, considerou tratar-se “de um momento histórico da vida do clube e do maior investimento municipal de sempre no Carvalheiro.”

Para o dirigente, “a Autarquia confiou no trabalho que tem sido desenvolvido no Carvalheiro nos últimos anos”, tendo elogiando, ainda, o papel da Junta de Freguesia do Imaculado Coração de Maria, na pessoa do seu Presidente, Gonçalo Aguiar, “por ser um parceiro ativo do clube e também ter contribuído para este desfecho.”

Pedro Araújo concluiu que “esta requalificação das nossas instalações tem como grandes vencedores os nossos jovens e as nossas crianças.”

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, não escondeu o contentamento pela ocasião e referiu que “a minha missão enquanto Presidente da Câmara é dar apoio a quem merece. Para mim, o Carvalheiro é um caso especial, porque acompanhei este crescimento. Há quatro anos, o clube estava quase parado e foi esta Direção que o levou a outro patamar. O Carvalheiro recuperou, hoje, a sua importantíssima função para a comunidade do Imaculado, mas continua a crescer, para fora da cidade e da Região. Quando assim é, só nos resta apoiar.”

A requalificação das instalações do CF Carvalheiro nasceu de um concurso nacional, lançado no ano passado pela Federação Portuguesa de Futebol, para a comparticipação em 40% no melhoramento de infraestruturas para clubes de formação. A candidatura foi uma das escolhidas entre cerca de meio milhar em todo o país, mas continuava a faltar 60% da verba necessária, e foi aí que entrou a Câmara Municipal.

“As velhinhas instalações do clube necessitavam de outra capacitação e a Direção teve esse engenho de concorrer a um programa da FPF e ficar entre as melhores do país”, explicou Paulo Cafôfo. “Era triste morrer-se na praia, depois de ganhar uma candidatura a nível nacional, mas nós não deixámos o Carvalheiro morrer na praia.”

Paulo Cafôfo rematou que “o Sr. Presidente falou aqui em confiança e nós temos muita confiança naquele que é o trabalho feito neste clube. Fizemos o que devíamos, e o clube vai continuar a rejuvenescer. A responsabilidade aumenta, queremos novos e maiores desafios, mas temos a certeza de que o Carvalheiro estará à altura.”

Este investimento no Carvalheiro é uma consequência lógica do reforço de apoios financeiros ao associativismo da parte da Câmara Municipal do Funchal, que duplicou este tipo de apoios às associações e clubes do concelho, ao longo do corrente mandato. A área Desportiva/Sociodesportiva assume a segunda maior fatia do total.