Orquestra Clássica da Madeira apresenta primeiro de dois concertos dedicados à Festa da Flor

 

Alberto Sousa

A Orquestra Clássica da Madeira apresenta no próximo sábado, dia 29 de Abril, pelas 21 horas, no Centro de Congressos da Madeira (Casino) o primeiro de dois concertos dedicados à Festa da Flor. O concerto é produzido pela RTP-Madeira, um dos parceiros da OCM.

A Orquestra promete “obras festivas, dedicadas à natureza, à primavera e às flores”.

O maestro convidado Martín André, que colabora com regularidade com a OCM, dirigirá a Orquestra na interpretação do seguinte programa:

Johann Strauss II (1825 – 1899) – Valsa “Frühlingsstimmen” Op. 410 (“Vozes de Primavera”)

Johann Strauss II (1825 – 1899) – Valsa Rosas do Sul Op. 388

Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840 – 1893) – Abertura – Romeu e Julieta

Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840 – 1893) – Valsa das Flores (Nutcracker Op. 71a)

Reinhold Gliere (1875 – 1956) – Suite Papoila Vermelha (The Red Poppy Suite) Op. 70

Georges Bizet (1838-1875) – La fleur que tu m’avais jetée da Ópera Carmen

Giuseppe Verdi (1813-1901) – Ária de Alfredo da Ópera La Traviata

Giuseppe Verdi (1813-1901) – Ária La donna e mobile da Ópera Rigoletto.

 

Os bilhetes custam 10 euros e estão disponíveis no Posto de Turismo da Avenida Arriaga e no dia do concerto na bilheteira do Centro de Congressos da Madeira.

Maestro Martin André

Martin André frequentou a Yehudi Menuhin School (onde estudou piano) e estudou música na Universidade de Cambridge. Fez a sua estreia profissional dirigindo uma versão de câmara da Aida para a Ópera Nacional de Gales, onde passou várias temporadas como maestro residente. Durante este período trabalhou um vasto reportório, dando particular atenção ao séc. XIX italiano.

Entre 1993 e 1996 foi director musical da English Touring Opera, dirigindo óperas tanto em Londres como em digressões por todo o Reino Uno na Ópera ido. Em 1996 foi galardoado com o Arts Foundation Conducting Foundation.

Martin André é o único maestro que já dirigiu todas as grandes companhias de ópera britânicas. Desde que deixou o seu cargo na Ópera Nacional de Gales, tem-se apresentado à frente da Royal Opera House, Glyndebourne Touring Opera, Ópera da Escócia, Ópera Nacional Inglesa, Opera North e Ópera da Irlanda do Norte. Em 2000 dirigiu uma produção gravado ao vivo para a BBC de Londres de Le Nozze di Fígaro.

Actualmente divide a sua carreira profissional entre os teatros de ópera e as salas de concerto, dirigindo reputadas orquestras.

A sua carreira internacional inclui compromissos na África do Sul, Albânia, Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, Holanda, Israel, Itália, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, República Checa e Suiça.

Por seu turno, o solista Alberto Sousa nasceu na Madeira e iniciou os seus estudos musicais no então Conservatório de Música da Madeira. Licenciou-se em Ensino do Canto na Universidade de Aveiro onde estudou com António Salgado e concluiu o Mestrado em Performance no Curso de Opera da Guildhall School of Music and Drama, na classe de canto de Laura Sarti.

Na sequência da sua participação na prestigiada Solti Te Kanawa Accademia di Bel Canto, gravou um CD de canção italiana produzido pelo maestro Richard Bonynge em comemoração do centenário do nascimento do maestro Georg Solti.

Recentemente, Alberto ganhou o 2º lugar e Prémio do Público no Robert Presley Memorial Verdi Competition organizado pela Fulham Opera, uma companhia de ópera londrina que depois o convidou a cantar o papel de Gabriele numa nova produção de Simon Boccanegra (Verdi).

Os últimos dois anos têm-no levado a vários palcos internacionais e incluíram, entre outros projetos, uma tournée de concertos de repertório belcantístico no Japão, La Traviata (Verdi) no Barga Belcanto Festival (Itália), uma tourneé europeia de Orlando Paladino (Haydn) com a Purpur Opera e o seu debut no Gran Teatre del Liceu (Barcelona) com uma performance do Requiem de Mozart.

Em Londres, onde reside e trabalha, Alberto cantou recentemente La Bohème (Puccini) com o Clapham Opera Festival, Faust (Gounod) com a Swansea City Opera numa tournée pelo Reino Unido e Pinkerton (Madama Butterfly, Puccini) em concerto no Cadogan Hall.

Projectos futuros incluem uma tourneé de Rigoletto (Verdi) com Regents Opera e Brighella em Ariadne auf Naxos (Strauss) com Grange Park Opera e o cover do papel titular no Nariz (Shostakovich) para a Royal Opera House.