Subsídio de mobilidade: todos os partidos querem a revisão do actual modelo

Fotos: Rui Marote

A questão do subsídio de mobilidade foi hoje amplamente discutida na Assembleia Legislativa Regional, nomeadamente as necessárias alterações que são desejadas por todos os madeirenses. E, de forma adequada, os partidos convergiram no apoio a uma proposta de alteração, apoio esse que já fora expresso em sede de comissão parlamentar.

Para o PSD, a culpa é do Governo da República, que tem dificultado rever os actuais moldes em que se processa o subsídio, com os cidadãos madeirenses a serem obrigados a adiantar dinheiro e a ir aos Correios receber o reembolso. O deputado Francisco Nunes foi a voz desta contestação social-democrata, atirando culpas para o governo de António Costa e, em particular, para o secretário de Estado das Infraestruturas.

Por entre críticas da oposição, a constatação mais óbvia acabou por ser a do BE, que sublinhou que liberalizar o mercado aéreo para a Região não teve os efeitos que o governo previa.