Alunos de São Jorge na Áustria no Projeto ‘Erasmus+’

Fotos DR

Os alunos da Escola Básica dos 2º e 3º ciclos de São Jorge que integram o projeto Erasmus + “Winds of Change” estão de visita à Áustria de 2 a 8 de abril de 2017, no âmbito do intercâmbio que estão a realizar com uma escola da Cidade de Felkirch.

O grupo da escola de São Jorge encontrou-se na madrugada de domingo, dia 2  de abril, pelas 4:00 na escola. Foi de autocarro, cedido pela Câmara Municipal de Santana até ao aeroporto. Bem animado, o grupo de alunos e professores viajou até Lisboa, onde aguardou a ligação para a cidade de Zurique, na Suiça, onde chegou às 18:15, hora local. Aguardava-o duas carrinhas para o transportar até à cidade de Feldkirch, na Áustria.

Durante esta viagem rodoviária, os alunos tiveram a oportunidade de começar a explorar uma paisagem diferente da que estão habituados, nomeadamente, depararam-se com o lago de Constança, que verificaram ser de grande dimensão, num primeiro momento, julgando ser o mar.

Pelas 21:00, após 17 horas em trânsito, chegaram à escola de Feldkirch, onde, alunos, professores e famílias os aguardavam. Os alunos foram encaminhados para a família dos seus respetivos parceiros.

No dia seguinte, pelas 8:00, todos os envolvidos neste intercâmbio encontraram-se na escola onde decorreu a cerimónia oficial de boas vindas. Esta cerimónia incluiu um momento musical proporcionado pelos alunos austríacos, seguida pelo discurso do diretor, que evidenciou as observações que lhe chegaram sobre a forma como os alunos de Feldkirch foram bem recebidos em São Jorge.

Seguidamente, o presidente da escola de São Jorge apresentou os seus agradecimentos por ser proporcionada esta enriquecedora oportunidade aos alunos. Depois os alunos e professores foram distribuídos em dois grupos para uma visita guiada pelos alunos de Feldkirch, à sua escola.

A meio da manhã, este grupo saiu da escola para uma visita à bela cidade medieval de Feldkirch. O primeiro ponto de paragem foi no convento de Feldkirch, da Ordem dos Capuchinhos, onde foram guiados por um frade do mesmo, que lhes mostrou o mosteiro e contou a história de um santo que fora frade neste convento, frade Fidélis de Sigmaringa. No final, foram abençoados com o símbolo local, a cabeça do São Fidélis.

Seguidamente, o grupo caminhou para o centro da cidade, onde visitou a Catedral de São Nicolau, com o seu estilo gótico, tendo sido reconstruída em 1478, após os incêndios da cidade a terem destruído em grande parte. Partiram para a cidade histórica, onde visitaram vários monumentos históricos, nomeadamente a Katzenturm (“Torre do Gato”) e a Hexenturm (Torre das bruxas), simultaneamente, vislumbraram o palácio da justiça de Feldkirch, de onde partiram para um passeio ao longo do rio Rhine até ao Landeskonservatorium (conservatório de música).

Deste local saíram para a Stadt Feldkirch (Câmara Municipal), onde foram recebidos numa sala medieval, pela sua vice-presidente, num encontro oficial, onde esta realizou o seu discurso de boas vindas e o presidente da escola de São Jorge realizou o seu discurso de agradecimentos.

No início da tarde, os alunos deste intercâmbio regressaram à escola de Feldkirch e realizaram atividades no âmbito do projeto. Posteriormente realizaram mais uma visita guidada ao Wild Park, onde puderam ver animais que se podem encontrar nas montanhas dos Alpes, no regresso à escola os alunos fizerem uma caminhada pelo bosque. Após um dia cansativo, mas enriquecedor, todos regressaram para junto das famílias de acolhimento.

A terça-feira iniciou-se com o reencontro junto à escola, pelas 8:00, sendo que os alunos de São Jorge acompanharam os alunos da escola numa manhã normal de aulas. Os alunos visitantes tiveram a oportunidade de fazer apresentar elementos característicos da Madeira, nomeadamente, a flora, a fauna e a geologia da sua ilha, sendo reconhecido o excelente trabalho que alguns fizeram nessa apresentação.

No final da manhã, todos os alunos do intercâmbio juntaram-se para assistir a uma aula de língua inglesa.

Após o almoço, num restaurante chinês, regressaram à escola para fazer uma reunião de coordenação do projeto e desenvolver algumas atividades relacionadas com o mesmo.

No final da tarde, e para libertar algum cansaço deste dia de trabalho, puderam usufruir de uma aula de Zumba, dado por uma professora brasileira, onde todos participaram de forma muito animada.

Este intercâmbio tem-se revelado enriquecedor, pois, para além do trabalho produzido, tem possibilitado uma experiência que permitirá a todos os envolvidos um desenvolvimento pessoal, social e cultural que perdurará por muito tempo.