Karatekas do Naval participaram no Porto Open Internacional de Karaté NPK 2017

karate-3

Decorreu no passado fim-de-semana, no dia 25 de Fevereiro no Pavilhão Rosa Mota, o Porto Open Internacional de Karaté NPK 2017.

O Clube Naval do Funchal participou com uma comitiva composta pelo karateka Francisco Barros, que competiu na prova de Kumité -67kg, e por Teodoro Henriques, que competiu na prova de kumité +67kg. A acompanhar os atletas esteve presente o treinador do CNF, Ricardo Gomes.

Os karatekas do Naval entraram um pouco nervosos na competição, onde combateram com atletas experientes.

karate

Teodoro Henriques, karateka navalista, foi o primeiro a entrar em competição. Realizou um bom combate, muito equilibrado, onde acabou empatado 0-0 no final do tempo regulamentar, informa o clube. Neste sentido, a decisão dos juízes e do árbitro não foi a seu favor, perdendo por 3-2. Quanto ao adversário de Teodoro, passou nas quatro eliminatórias seguintes, vindo a perder na quinta, inviabilizando que Teodoro Henriques fosse repescado.

Teodoro vinha de um bom resultado do Torneio Internacional de Vila das Aves, no qual conquistou o terceiro lugar mas o facto de ter enfrentado nesta nova competição atletas com grande rodagem competitiva tornou mais difícil o seu objectivo de chegar novamente a um pódio.

karate-2

Quanto a Francisco Barros, perdeu também na primeira eliminatória por 2-0, não tendo sido também repescado.

Ricardo Gomes, treinador, referiu que “estes escalões são muito equilibrados e de ano para ano há atletas que crescem muito e outros que se mantêm, sendo que é sempre uma surpresa este escalão. Foi notório que os atletas ainda têm alguns vícios, em questões técnicas, que têm de ser trabalhadas, mas no fundo necessitam de maior experiência competitiva. Isto é, fazem competições pontuais a nível regional enquanto há atletas que participaram nesta competição que competem de 15 em 15 dias e isso faz muita diferença”, alegou. A nível de condição física e aspectos técnicos, os madeirenses “estão com um nível muito alto, o que se reflecte na boa prestação que tiveram, apesar dos resultados não terem sido os esperados”.

Este Open Internacional é um dos maiores torneios internacionais realizado em solo português, que contou com a participação de mais de 1000 atletas, dos 6 aos 60 anos, oriundos de mais de 9 países, tais como Índia e Espanha.

O mesmo foi organizado pelo Núcleo Português de Karaté em cooperação com a Federação Nacional de Karaté – Portugal e o município do Porto.