Eduardo Jesus defendeu “aposta na autenticidade” no XII Fórum Internacional de Turismo, em Vila Nova de Gaia

Governo da República demonstra "desprezo pelos madeirenses", acusa Eduardo Jesus.

O secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, integrou o painel “A Experiência Turística em Portugal – Como manter a autenticidade”, realizado no âmbito do XII Fórum Internacional de Turismo (FIT’17), promovido anualmente pelo IPDT – Instituto de Turismo, que decorreu ontem, dia 16 de Fevereiro, em Vila Nova de Gaia.

Mais de uma centena de empresários, agentes de viagens, jornalistas especializados e outros parceiros públicos e privados do sector do turismo português marcaram presença neste evento, subordinado à temática “Tendências e Oportunidades para os Destinos”, refere uma nota da SRETC.

A ocasião foi aproveitada para apresentar os resultados do estudo realizado pelo IPDT sobre a percepção dos turistas em Portugal, segundo o qual a actividade turística manter-se-á em franco crescimento ao longo deste ano, ainda que, para tal seja imprescindível apostar na qualificação dos recursos humanos, na diferenciação da oferta e na autenticidade dos destinos. Apostas que Eduardo Jesus destaca pela positiva e como «parte integrante da estratégia que tem vindo a ser seguida, precisamente, pelo Turismo da Madeira», recentemente concretizada no papel.

Referindo-se, concretamente, ao painel em que participou, o governante mostrou-se satisfeito por ver «aquele que é o elemento que mais e melhor caracteriza a comunicação do destino Madeira – a autenticidade – na base de uma discussão pública nacional», assim como também fez questão de sublinhar a importância do reconhecimento que foi feito à Madeira «pela forma como tem sabido gerir o seu crescimento em equilíbrio com a sua genuinidade e com a identidade que a distingue dos demais destinos», prossegue a nota de imprensa.

O facto de nos apresentarmos no mercado como um destino autêntico que, precisamente por isso, se diferencia dos demais, explica Eduardo Jesus, «tem sido determinante para atingirmos os resultados que são conhecidos». Estratégia «que sai reforçada quando sabemos que, segundo o estudo ora apresentado, os turistas avaliam “positivamente” ou “muito positivamente” a sua experiência em Portugal, destacando, principalmente, a genuinidade, a autenticidade e a capacidade de atracção das cidades e regiões portuguesas».

O governante destacou, ainda, a importância da maior valorização dos profissionais que interagem neste sector: «esta é uma das áreas que terá grande desenvolvimento futuro, no nosso destino, em parte assente no Plano de Requalificação que defendemos. É fundamental que se aposte na requalificação do sector, no seu todo, onde as pessoas assumem um papel de especial relevância, não apenas no serviço que prestam e na imagem que transmitem aos turistas mas, também, na preservação da cultura e da identidade turísticas que nos distinguem e nos tornam, precisamente, autênticos na forma como recebemos, acolhemos e fidelizamos os nossos visitantes», concluiu.