Poda ou amputar os “braços”?!

 

arvore poda

Rui Marote

Estepilha… Um “castigo” severo” na máxima escala foi aplicado a uma árvore no Jardim Municipal do Funchal. Passa despercebido à maioria do povo que circula nessa zona. É raro as pessoas olharem para cima. Geralmente só o fazem quando cai chuva, granizo, neve e caca de pássaro.
É uma árvore de porte elevado naquele jardim. Existem algumas da mesma espécie, mas o Estepilha não é botânico, não conseguindo a identificação em virtude e não existir nenhuma placa.
No entanto, parece-nos que este corte pode ser considerado um autêntico escalpe dos peles vermelhas… um assassinato à Mãe Natureza.

árvore poda
Temos agora aquele pau de fileira ou mastro no meio de toda aquela arborização.
Será que chegou às árvores o período de “recruta militar” em que os mancebos teriam de se apresentar com corte de cabelo à escala zero?
Recordo nos anos sessenta um determinado comandante da Polícia, um major, para identificar as prostitutas deu ordens para que fosse executada uma rapa de cabelo.
Uma dessas mulheres muito conhecida, chamava-se Elsa. Sendo presa e levada no carro da Polícia o povo gritou ‘ó Elsa vais presa?’ Ela tranquilizou-os: “Não, não… Vou dormir com o chefe”.
Ao Estepilha só resta saber se a senhora vereadora dos jardins tem conhecimento de uma árvore que não se chama Elsa e que não vai dormir com o jardineiro….