Cadáver resgatado por bombeiros no Cabo Girão segue para a Medicina Legal

Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão
Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão

Cerca de seis horas depois dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos (8h00) terem dado início ao resgate de um cadáver que se encontrava na encosta do Miradouro do Cabo Girão, o corpo foi levantado do local, colocado no carro mortuário (13h40), e seguiu para  o hospital onde será identificado na área da Medicina Legal.

Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão
Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão

Como o Funchal Notícias já noticiou os bombeiros trouxeram o cadáver para o miradouro por volta das 12h50, contudo, efectuaram-se os procedimentos legais, nomeadamente, a presença da delegada de saúde de Câmara de Lobos, e a presença de um elemento da Polícia Judiciária,  para que o corpo fosse levantado do local o que acabou por acontecer às 13h40.

Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão
Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão

Esta operação de resgate foi difícil e morosa devido aos acessos e às condições climatéricas, nevoeiro, durante a manhã, como explicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos, ao FN.  “Tivemos dificuldades no acesso, na montagem do equipamento, o nevoeiro complicou, inicialmente, daí termos demorado cerca de cinco horas para terminar a operação”, declarou Fernando Gomes que confirmou ainda que o  corpo é de um indivíduo do sexo masculino.

No local estiveram 11 bombeiros, vários agentes da PSP, a Polícia Judiciária, e membros da protecção civil municipal com o drone que ontem ajudou a detectar o cadáver.

Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão
Foto: FN- Fabíola de Sousa- Miradouro Cabo Girão

Recorde-se que esta operação de resgate começou na tarde de ontem quando um corpo foi encontrado a cerca de 100 metros do miradouro. Na sequência destes acontecimentos está a suspeita de que a vítima seja um homem, que foi dado como desaparecido, na noite de segunda-feira, 2 de Janeiro, e cujo o carro se encontrava nas imediações do Cabo Girão.

De referir que o Miradouro voltou a estar aberto aos visitantes desde às 14h00.