Menino é Festa…

cartoon-19-12
Cartoon de José Alves.

Do alto de uma lapinha bem tradicional madeirense, em escadinha, que em muitas casas é reeditada com requinte e devoção, o Menino Jesus surge, neste cartoon de José  Alves, com uma imagem bem festiva, musicada até, como que interpretando um novo espírito de Natal, entre o religioso e o profano, mantendo as tradições que marcam o Nascimento do Salvador, mas também a parte festiva que esse momento representa, bem como a festa que à volta do mesmo se faz e que não tem propriamente a ver com a componente mais devota, que deveria prevalecer nesta época.

À parte das diferenças que a época proporciona, e das recomendações da Igreja, que alerta para mais coração e menos decoração – o que em muitos casos, até mesmo no seio da própria igreja, é precisamente o contrário – a realidade da época é o que mais importa no computo geral da vivência a que estamos habituados.

Seguindo o que nos traz esta imagem, devemos viver este Natal, que é único, com excessos, que fazem parte, com devoção e com respeito pelo Nascimento do Menino, que se apresenta Feliz, alegre, transmitindo ao povo o sentimento de esperança no futuro, uma esperança que vem do alto e que, descendo mais à terra, nem sempre se vislumbra nos homens ditos de boa vontade e a quem, por vezes, recorremos à vertente mais religiosa para dizer Senhor perdoai-lhes porque não sabem o que fazem.

Mas o momento é de Festa e a vivência é cumprida por cada um, da forma como cada um interpreta a época, independentemente das crenças que caraterizam a sua forma de vida. O simbolismo, no fundo, chega a todos, de um modo ou de outro, com religioso ou profano, com festa ou sem ela, mas todos imbuídos de um espírito que dão outro brilho ao Natal.

No fundo, o Natal pode não ser quando o homem quiser. Mas se acreditarmos no que fazemos, o Menino pode ajudar. Embora muitos pensem que a ajuda Divina tarda em chegar e é melhor recorrer a ajuda terrena. Mas não, divinamente, vale sempre a pena acreditar.

Vamos para Festa, cantando e rindo com muita alegria. Depois. logo se vê…