Consórcio regional projecto para sistemas de energia no valor de 2,4 milhões de euros

miti_official_logoUm consórcio regional ganhou um projeto do Horizonte 2020 para sistemas de energia para Ilhas Inteligentes com um orçamento total de 2,447M€ financiado diretamente pelo programa de investigação do Horizonte 2020.

O consórcio do projeto SMILE (SMart IsLand Energy systems) regional é composto pela ACIF, EEM, M-ITI e a startup prsma que ficará responsável por um dos três projetos pilotos tecnológicos previstos no projeto.

Para além da Madeira o projeto SMILE envolve ainda mais duas ilhas europeias (Orkneys na Escócia e Samsø na Dinamarca) onde serão demonstradas novas tecnologias de redes elétricas inteligentes que podem entrar no mercado a curto prazo.

As soluções tecnológicas são variadas e incluem integração de baterias, aquecimento, acumulação de energia hídrica, veículos elétricos, armazenamento de energia em barcos e tarifas dinâmicas.

Estas tecnologias serão aplicadas em pilotos reais nas três ilhas, antecipando o seu impacto e entrada no mercado através do envolvimento direto dos cidadãos.

Na Madeira o projeto piloto terá ênfase particular na integração de microprodução de energia elétrica. A liderança científica fica a cargo do M-ITI que será responsável pela análise dos dados gerados a partir de inovadores contadores inteligentes (smart-meters), bem como das reações dos utilizadores.

A tecnologia de contagem será fornecida pela empresa prsma, startup do M-ITI que recebeu recentemente um financiamento do Instrumento PME do Horizonte 2020, e esteve presente no Web Summit.

eletricidadeA EEM ficará encarregue da integração das tecnologias na rede elétrica, bem como todo o apoio técnico relacionado com as tecnologias de gestão da rede. Finalmente a ACIF ficará responsável pela agregação da informação produzida a nível regional bem como o seu impacto no setor empresarial.

O consórcio do projeto SMILE envolve um total de 19 parceiros de 6 países para um orçamento global de 14M€ para os quatro anos do projeto.

Sobre o Madeira-ITI – Criado em 2010 pela Universidade da Madeira, pela Carnegie Mellon University (CMU) e pelo Madeira Tecnopolo, o Madeira-ITI resulta do sucesso alcançado no programa dual do Mestrado em Interação Humano-Computador, no âmbito do Programa Carnegie Mellon Portugal, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

O grupo já gerou mais de onze milhões de euros em projetos de investigação em colaboração com a indústria, nomeadamente através da captação de investimento estrangeiro dos quais se destaca a primeira cátedra do espaço europeu de investigação (ERAChair).

O sucesso do instituto decorre também de uma relação muito estreita com a Região e com as empresas locais, em particular no desenvolvimento de vários projetos, e potenciando criação de startups tecnológicas através do Business Ignition Lab (BIL). Mais informação em http://www.m-iti.org.