Protecção de crianças e jovens foi tema em debate no Funchal

conferencia

O Teatro Municipal Baltazar Dias acolheu esta semana a conferência nacional ‘Prevenir, Proteger e Crescer em Contexto Familiar’, organizada pelo Ministério da Justiça, através da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do Funchal (CPCJ), a qual contou com o apoio da Câmara Municipal  do Funchal. As CPCJ nasceram da colaboração dos Municípios com o Ministério da Justiça, no sentido de desencadear as acções necessárias para proteger crianças e jovens em situações de risco, e a escolha do Funchal para acolher esta conferência vem na sequência do “bom trabalho que tem sido desenvolvido” e, na opinião de Madalena Nunes, vereadora com o pelouro social na autarquia, “de todo o eco que o Funchal tem dado a esta campanha nacional, com múltiplas iniciativas em que a Comissão se alia tanto à Sociohabitafunchal, como ao Departamento de Educação e Qualidade de Vida da Câmara Municipal.”

A conferência, refere uma nota de imprensa, “permitiu cruzar experiências de todo o país com o que tem sido feito na cidade e na Região, e contou com especialistas, activistas e professores regionais e nacionais. Madalena Nunes reforçou que “a CPCJ trabalha em estreita colaboração com os serviços camarários, centrando os seus esforços no âmbito da prevenção dos maus tratos.” O grande objectivo da Comissão é mesmo o ’empoderamento’ das crianças, no sentido de que sejam elas a reconhecer os maus-tratos, físicos ou psicológicos, e a estarem plenamente conscientes dos seus direitos, daí que a acção da Comissão “se centre particularmente nas escolas”, explica Madalena Nunes. “Temos procurado ouvir os jovens mas, ainda mais do que isso, dar visibilidade ao que eles nos têm para dizer.”

A vereadora lembra que, a partir do próximo ano, o Funchal passará a ser cidade parceira da UNICEF, a bem conhecida fundação das Nações Unidas para a Infância, enquanto “Cidade Amiga das Crianças”, e que a candidatura do Funchal foi apreciada e aceite com base numa série de boas práticas da autarquia implementadas nos últimos anos, onde se inclui o trabalho efectuado com a CPCJ.