PSD denuncia lixeira no Porto Moniz

unnamedO PSD/Madeira denunciou hoje, no Porto Moniz, mas concretamente,  na zona da Boca da Vereda, que a autarquia liderada por Emanuel Câmara está a depositar lixo em zona de Reserva da Laurissilva.

Francisco Nunes, porta-voz, da iniciativa explicou que nos 90 chegou a existir um ali aterro. Contudo, com a construção da Estação de Transferência e da Estação da Meia Serra, a lixeira foi desativada, limpa e monitorizada, e passados alguns anos a vegetação tinha coberto toda a área.

Agora os sociais-democratas acusam o actual executivo camarário do PS  de reactivar práticas antigas que tanto criticaram. Trata-se de um “triplo atentado ambiental. Estão a colocar espécies invasoras na Floresta Laurissilva, que já se começaram a propagar, a depositar resíduos plásticos e troncos de árvores infestadas com escaravelho da palmeira que podem disseminar pragas na floresta”.

unnamed-1Francisco Nunes acusa a Câmara do Porto Moniz de estar a despejar materiais facilmente inflamáveis que podem provocar uma catástrofe humana e ambiental. “Achamos lamentável  e estamos aqui para o denunciar, e fazemos toda a força para que o executivo camarário não volte a cometer este erro e olhe para a Laurissilva como um Património da Humanidade”.

Os sociais-democratas afirmam que não é falta de verbas, e voltam à carga com “os 4 milhões de euros em depósitos à ordem”, que dizem que a Câmara Municipal de Porto Moniz tem “graças à gestão consciente por parte do PSD no passado”.

Francisco Nunes considera lamentável que a autarquia do Porto Moniz “continue a ter comportamentos terceiro mundistas quando já existem infra-estruturas disponibilizadas pelo Governo Regional para o tratamento de resíduos”, concluiu.