Investigador João Batista elucida alunos do Liceu sobre a geotoponímia da Madeira

Batista A “Geotoponímia do Arquipélago da Madeira” foi o tema da palestra proferida, esta sexta feira, por João Baptista Pereira Silva, investigador do Centro GEOBIOTEC, FCT, Universidade de Aveiro, destinada à comunidade educativa da Escola Secundária de Jaime Moniz.

O evento foi promovido pela Coordenação das Atividades de Complemento e Enriquecimento do Liceu com o objetivo de fomentar a literacia científica dos jovens nos geotopónimos existentes no arquipélago da Madeira.

Evocando o termo toponímia, a divisão da onomástica que estuda os topónimos, ou seja, os nomes próprios dos lugares, da sua origem e evolução, João Batista procurou elucidar estudantes e professores sobre estas matérias, numa abordagem de cariz geológico.

Na sua intervenção, este investigador sensibilizou ainda a comunidade educativa sobre o significado dos termos atribuídos pelo povo do arquipélago aos diferentes tipos de solo e litologia existentes, como lamaceiros, lameiro, barreiro, salão, cerro, vergões, entre outros.

batista 2Para além de serem parte inegável do nosso património cultural e linguístico, aliada à criatividade do seu povo na atribuição dos nomes e lugares às terras e pedras de uma região, a apreensão destes conceitos fornece indicações e informações preciosas sobre as características e propriedades do solo, assim como a sua geo-história, os recursos geológicos e os fenómenos naturais.