Isabel Sena Lino passou pela política com cortesia e serenidade

isabeles
Fotos Rui Marote

Isabel Sena Lino passou pelo ensino e pela política madeirense com aquele semblante que sempre a caracterizou, de simplicidade e de grande cortesia para com os demais.

O FN evoca hoje, nas memórias, uma mulher que começou por se afirmar na direção da Escola Secundária Francisco Franco e, depois, como militante ativa da direção do Partido Socialista. Um empenhamento político que a levou a exercer os cargos de deputada na Assembleia Legislativa da Madeira e depois na Assembleia da República.

Nos tempos áureos do jardinismo, em que a oposição era frequentemente arrasada com os rótulos impiedosos e gratuitos de Alberto João Jardim, Isabel Sena Lino reagia habitualmente com aquele fino trato e com a serenidade que lhe eram característicos.

Junto aos líderes do então maior partido da oposição, PS/M, sempre envoltos em acesas lutas internas, Sena Lino continuava ao lado da liderança eleita, com evidente lealdade.

A doença afastou-a precocemente do nosso mundo. Mas o FN recorda a mulher de trabalho e de espírito de missão que foi Isabel Sena Lino.