Câmara de Lobos pavimentou Travessa do Ribeiro

TRAVESSA2
Fotos DR

O Presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos e o Presidente da Junta de Freguesia local visitaram, esta manhã, as obras de beneficiação realizadas na Travessa do Ribeiro, que liga a Avenida da Autonomia e a Estrada de Santa Clara, freguesia de Câmara de Lobos.

As obras de recuperação da Travessa do Ribeiro iniciaram-se a 4 de Fevereiro do corrente ano e terminaram no início da semana corrente. Foi uma obra realizada ao abrigo do protocolo de apoio às Juntas de Freguesia, celebrado com a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, tendo a edilidade câmara-lobense cedido os materiais necessários à execução dos trabalhos, num custo global na ordem dos 7.000,00 €, a que acresce o investimento adicional de cerca de 1.000,00 € proveniente do orçamento próprio da junta de freguesia, bem como os custos de mão-de-obra do pessoal que se encontra a desempenhar funções na junta de freguesia ao abrigo programas de emprego celebrados com o IEM.

O troço intervencionado pela junta de freguesia, compreendeu a execução de trabalhos de pavimentação em toda a extensão que se encontrava em terra batida, a construção de degraus no troço inicial da travessa e instalação de varandins. O arranjo realizado é de extrema importância pois o local é um importante ponto de passagem para muitos munícipes, em especial estudantes que frequentam a Escola Básica e Secundária Luís Dantas (Carmo) e moradores das zonas do Rancho, da Caldeira e do Serrado do Mar que utilizam aquela via pedonal para a as suas deslocações à baixa da cidade. De referir que a necessidade de intervenção na referida vereda já havia sido sinalizada e reivindicada por vários encarregados de educação e utentes da via, que reclamavam pela falta de segurança do troço, em especial nos dias de chuva.

De referir ainda que a travessa havia sido, no passado, alvo de um alargamento por parte da CMCL com vista à passagem de carro tendo sido expropriada uma parte significativa de terreno, no entanto, então, a obra não avançou e a travessa permaneceu em terra batida durante vários anos e não oferecendo as adequadas condições de segurança para transeuntes. Neste, fruto da articulação conjunta entre Câmara Municipal e Junta de Freguesia, foi decidido cimentar executar as obras agora terminadas, havendo a possibilidade de, no futuro, vir a ser concluído alargamento do troço final, confinante com a Estrada de Santa Clara, por forma a permitir o acesso automóvel local e facilitar o acesso a algumas moradias localizadas na via.