Florido concentrado

Todos concordam que a Festa da Flor tem os condimentos certos para se afirmar como um sucesso. Cor, variedade, criatividade, animação e uma beleza única que desabrocha da relação entre a ilha e as suas gentes.

(Foto Rui Marote)
(Foto Rui Marote)

O que não se percebe é a presença de alguns produtos e marcas comerciais num evento que pretende exaltar o património natural e cultural de uma Região. Sem corantes nem conservantes.

Será que a ideia é acrescentar bom gosto ao cartaz ou mostrar, em modo concentrado, que muitos andam por aí bem floridos?

A marca quer dar paladar à festa mas, em doses erradas, destemperos semelhantes podem estragar o banquete.

Deixamos então ao sabor da imaginação dos leitores as razões que poderão estar na montagem de dois módulos da marca Maggi, em plena Avenida Arriaga, em contexto de Festa da Flor.

O Estepilha, cá por si, não gosta de se meter em caldinhos, mas deixa aqui o exemplo da Bulgária, onde a rosa, símbolo daquela nação, é o ingrediente principal na confeção de uma grande variedade de produtos, desde colónias, shampoos, cremes, óleos, maquilhagem e até doçaria. O exemplo de como um recurso natural é reconhecido pela economia e indústria do país.