Congresso do PSD fechado com Albuquerque crítico

albuquerque congresso
O líder do PSD/M no momento da votação no Congresso nacional.

O Congresso nacional do PSD está fechado com Passos Coelho a segurar a contestada Maria Luís Albuquerque para a direção nacional do partido e o líder do partido na Madeira a tecer algumas críticas internas para uma maior afirmação na vida nacional.

A Madeira esteve representada neste Congresso, com uma delegação de  mais de três dezenas de militantes. Miguel Albuquerque defendeu uma postura diferente do PSD na política portuguesa, na sequência de uma análise séria dos últimos resultados eleitorais para poder desenhar o futuro com rigor.

O líder do PSD/M pediu uma nova estratégia ao partido que sirva os interesses da população nacional, por forma a que recupere a confiança dos eleitores.

albuq votaçãoJá Passos Coelho fechou o Congresso salientando que está preparado para trilhar o caminho de líder da oposição e deu sinais de dar outro trato à aliança de esquerda que governa o País. Pedro Passos Coelho defendeu a importância de Portugal manter os compromissos com a União Europeia e considera um erro pedir a renegociação da dívida.

Este foi um Congresso que não aqueceu nem arrefeceu, marcado por muitas ausências de figuras de proa do partido e que mostrou o apoio inequívoco de Passos Coelho a Maria Luís Albuquerque, que a segura na direção nacional, contra a vontade de muitos críticos social-democratas.

fim1