Veja que viagens fizeram Cunha e Silva, Jaime Freitas e Conceição Estudante em 2014 ficando em hotéis superiores a 3 estrelas

Cunha
As viagens da antiga Vice-Presidência entre 25 de Março de 2014 e 28 de 28 de Março de 2015

A antiga Vice-Presidência do Governo Regional (VPGR) e a ex-Secretaria Regional da Educação e Recursos Humanos (SRERH), titulados, respectivamente, por Cunha e Silva e Jaime Freitas, não fundamentaram porque optaram, nas suas viagens, por hotéis superiores a três estrelas.

Jaime
As viagens da Secretaria de Jaime Freitas.

A conclusão é de uma auditoria do Tribunal de Contas (TdC), hoje divulgada.

estudante1
As viagens fundamentadas da secretaria de Conceição Estudante (parte 1)

A auditoria revela que as despesas dos ex-membros do governo e dos respetivos gabinetes com transferes e/ou aluguer de viaturas e com alojamento em estabelecimento hoteleiro superior a 3 estrelas, não apresentaram qualquer fundamentação de facto ou de direito no caso da VPGR e da SRERH, que justificasse essa opção face às alternativas menos onerosas mas igualmente eficazes em desrespeito pela lei de enquadramento orçamental da Região e pelo diploma que aprovou o Orçamento da Região para 2014, diplomas que apelavam ao espírito de rigorosa contenção da despesa pública e de controlo da sua eficiência.

Estudante2
As viagens da secretaria de Conceição Estudante (parte2)

Mas, se os gabinetes de Cunha e Silva e Jaime Freitas não fundamentaram a opção por hotéis superiores a 3 estrelas, o gabinete de Conceição Estudante fundamentou e evitou levar um raspanete (leia-se recomendação) do TdC.

Leia o relatório de auditoria na íntegra em http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2016/srmtc/audit-srmtc-rel004-2016-fs.pdf