Festival de Teatro Escolar-Carlos Varela abre com a peça “As Vedetas Malvadas”

 

teatrodramatizaç~ºaoSátira, intriga, comédia, três componentes que subiram hoje ao palco na dramatização da peça “As Vedetas Malvadas” e que marcou a abertura do XXIV Festival Regional de Teatro Escolar Carlos Varela, na Escola Secundária de Jaime Moniz.

O Grupo de Teatro “O Moniz-Carlos Varela” fez as honras da casa e, na cerimónia de abertura, levou à cena “A Vedetas Malvadas”, uma adaptação d´As Vedetas de Lucien Lambert e d’As Criadas de Jean Genet.

teatro1Cristiana Nunes, Joana Silva, Patrícia Mendes, João Brás, Tomás Gomes, Óscar Mendonça e Leonardo Acosta representaram com brio, fazendo desfilar em palco as dispustas veladas entre atrizes, os meandros da dramatização e dos castings e as ironias da vida nos seus atritos domésticos e convencionais. No fundo, a vida das vedetasa em palco, nas suas misérias e virtudes, com requintado humor pelo meio.

Micaela Martins e Carla Martins coordenam o XXIV Festival Regional de Teatro Escolar que, ao longo desta semana, exibe no Liceu as dramatizações das várias escolas da Região, com um júri a apreciar os vários desempenhos.

teatro dramtizaNa abertura, o presidente do Conselho Executivo, Jorge Moreira de Sousa, enalteceu este evento, salientando que a Escola Secundária de Jaime Moniz investe nas atividades de cariz extra-curricular como é o caso do teatro, numa lógica de “preparar os jovens para a cidadania”.

O Secretário Regional da Educação e ex-aluno da ESJM esteve também presente nesta cerimónia de abertura do Festival, colocando também o foco na importância destas atividades para o desenvolvimento da formação integral dos alunos. Jorge Carvalho brindou ainda a plateia com uma citação do falecido cineasta Manuel de Oliveira: “O teatro é mais honesto, onde o homem que entra já não é mais o menos quando sai”. Por isso, deixou o apelo aos estudantes: “Saiam diferentes!”.