JPP propõe estrutura para combater mosquitos transmissores da Dengue e do Zika

jpp
Foto DR

O Grupo Parlamentar do Juntos pelo Povo (JPP) vai dar entrada na Assembleia Legislativa da Madeira a uma iniciativa “que recomenda ao Governo a criação de uma estrutura operacional com pessoas de diferentes campos de ação, ligadas a diferentes áreas de intervenção, que congregue e coordene os esforços dos vários atores, como o IASAUDE, Câmara do Funchal, laboratório agrícola ou a universidade”.

A proposta foi anunciada esta terça-feira, 23 de fevereiro, em conferência de imprensa, nos Jardins de Santa Luzia.

“O objetivo passa por seguir os passos dos primeiros projetos desenvolvidos na Região para o programa de controlo da epidemia da Dengue, mas de forma a promover uma maior prevenção, o controlo do vetor, a vigilância epidemiológica e laboratorial e, essencialmente, a sensibilização das populações”, explicou o deputado Rafael Nunes.

Esta proposta do JPP “nasce da preocupação face à crescente propagação das doenças transmitidas por mosquitos, em consequência do aumento do transporte de pessoas e bens, bem como por consequência do aumento da temperatura global”.

Além disso, a Madeira está particularmente vulnerável, após “o surto de Dengue, em 2012, resultante da presença de um mosquito vetor Aedes aegypti”. Atualmente, as preocupações aumentam perante “a possibilidade de chegada de novos vírus, como o Zika, que já assumiu, em alguns países, uma dimensão de ameaça à saúde pública”.

O JPP considera que, neste momento, “o Governo Regional deve demonstrar que está, realmente, atento a esta situação e que está, verdadeiramente, empenhado nesta luta”. Para isso, é fundamental “aumentar o conhecimento científico, o número de operacionais para continuar no terreno, alguns recursos materiais e uma posição política clara no que concerne a este problema.”