Briga com Secretário das Finanças dita saída de Sílvio Costa

SILVIO COSTA2
Sílvio Costa deixa o IDR.

Após a saída de Manuel Brito do governo de Albuquerque, seguem-se as de Sílvio Costa e Carina Bento. O presidente do Governo Regional alega opções pessoais de quem sai, mas o FN apurou que, pelo meio, há alguns conflitos com os secretários que obviamente nunca são assumidos em praça pública.

Desde logo, divergências insustentáveis entre Sílvio Costa e o Secretário das Finanças e da Administração POública, Rui Gonçalves, determinaram o afastamento do presidente do conselho diretivo do Instituto de Desenvolvimento Regional (IDR).

Sílvio Costa, que conta com uma grande longevidade no governo e na função pública, sobretudo na gestão dos fundos comunitários (Intervir + e outros), entrou em conflito com o secretário Rui Gonçalves, o que viria a ditar o seu afastamento do IDR.

Aliás, o perfil de “contabilista” atribuído ao secretário Rui Gonçalves não agrada aos técnicos e políticos da velha guarda, assim como aos grandes empresários da Madeira que lamentam a “falta de visão política” do homem que gere as finanças da Madeira.

Para ocupar o lugar de Sílvio Costa, segue Ana Mota, que deixa o Património para presidir ao IDR. Curiosamente, os leitores têm alertado o FN para o facto de Ana Mota ser prima de Rui Gonçalves.