Encarregados de educação pedem psicólogo para a Escola de Santa Cruz

santa cruzO Funchal Notícias foi contactado por alguns encarregados de educação de Gaula que se revelam preocupados com o facto de a Escola Básica e Secundária de Santa Cruz ainda não ter um psicólogo para responder às necessidade dos alunos com perfis mais problemáticos, como é habitual noutros estabelecimentos de ensino.

Os pais já foram informados de que a referida escola está a tratar do assunto e contam ter ao seu serviço um profissional que possa dar resposta às inúmeras situações de alunos com ritmos de aprendizagens distintos, fruto de alguns problemas sócio-económicos, como são alguns casos de Gaula e outras localidades do concelho.

As escolas básica se secundárias da Região têm no seu quadro normalmente um profissional de psicologia para o importante acompanhamento aos alunos, numa escola cada vez mais plural e heterogénea, que pretende ser inclusiva. Escolas há que, pela sua dimensão, têm ao seu serviço dois psicólogos, o que é bem visto pela comunidade educativa, já que a prevenção de comportamentos é a melhor estratégia também em educação.

Os encarregados de educação admitem que pode haver outras escolas quiçá com os mesmo problema e até consideram que os constrangimentos financeiros e legais possam estar a adiar a resolução do problema mas têm confiança numa solução para breve.