Madeira Swim Marathon 2015 termina com balanço positivo

natacao_pos_ism15

Concluiu-se a 2a edição do Madeira Island International Swim Marathon no sábado, dia 7 de Novembro. O dia começou pelas 9h com a prova de 10km no âmbito da Ligue Européenne de Natation (LEN) onde o britânico Tobias Robinson obteve a medalha de ouro com o tempo de 1:59.35, seguido do húngaro Daniel Szekelyi, com 1:59:35.

O terceiro a completar as 8 voltas foi Marc Antoine Olivier com 1:59:35. O melhor nadador português foi Rafael Lourenço Gil, que alcançou o quarto lugar nesta competição europeia com o tempo de 1:59:38.

Segundo uma nota da organização o mesmo explicou porque gosta de regressar sempre à Madeira: «Nadar aqui no mar da Madeira é excelente, dada a sua temperatura dentro e fora de água, é como nadar num lago.»

Nos femininos, a campeã mundial e apurada aos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro 2016, Aurélie Muller, ficou em primeiro lugar com o tempo de  2:16:25, com a atleta lusitana Angélica André em segundo lugar com a marca de 2:16:25, e a britânica Alice Dearing a completar o pódio com 2:17:10.

Angélica referiu que, embora tivesse começado bem, quebrou um pouco na 2ª e 3ª volta.

«Fui recuperando as energias e acabei por ficar em segundo, o que foi uma boa prestação. Dei tudo o que tinha e na recta final, na última volta, foi dar o máximo e não olhar nem para trás nem para os lados, só em frente. Queria só dizer, também, aos atletas mais novos que estão reticentes em competir em provas de longa distância como estas: experimentem e vão ver que não se vão arrepender. É duro mas tem de haver uma primeira vez para tudo», exorta.

Após a interrupção do almoço e a saída das selecções, o resto da tarde foi dedicado aos atletas federados e populares lusitanos com as provas de 3000m e 1500m, onde o Clube Naval do Funchal obteve 9 primeiros lugares na primeira prova e 4 na segunda. Sérgio Pereira, atleta navalista que competiu, não só na prova de 1500m de dia 7 mas como também em ambas as provas de aquecimento que ocorreram durante a semana anterior, afirmou que gostou imenso da prova.

«Correu-me bem, tentei poupar-me na primeira volta para que na segunda pudesse nadar o meu máximo. Olho também agora à minha volta e queria só adicionar que, embora todos tenham vindo ao Clube Naval do Funchal para superar os seus tempos e ir mais além, o convívio antes, após e durante estas provas é particularmente agradável dada esta comunhão de espíritos entre vários clubes”.

Miguel Sequeira, outro atleta do CNF com dois filhos na competição (um deles, o internacional Afonso Sequeira) e que também competiu na prova de 1500m, citado pelo departamento de imprensa do clube contou, em tom de brincadeira, que tinha como objectivo principal terminar com um tempo superior ao dos seus filhos.

«Mas com toda a seriedade, acho que estas provas são importantíssimas e entro nelas com toda a intenção de me superar, sempre», afirma.

Findo o dia, o balanço feito pela organização do Clube Naval do Funchal é particularmente positivo, dado o feedback dos atletas, treinadores e espectadores, cimentando cada vez mais a ilha da Madeira como o destino ideal para natação em águas abertas com as condições perfeitas de mar e clima em pleno mês de Novembro. garante o CNF.

“Esta prova aproximou a Madeira à Europa mais do que nunca dada, não só a inclusão de atletas de renome internacional nas suas águas, mas também devido à transmissão em live stream da mesma, oferecendo a nossa ilha e todo o seu potencial náutico aos olhos do mundo através da internet”, refere um texto alusivo que no foi remetido pelo clube.