Abaixo-assinado por uma escola nova no Porto Santo

manif Porto Santo 1_outubro22_2015

Decorrente da manifestação da tarde desta quinta-feira, 22 de outubro, a comunidade escolar do Porto Santo, a Associação Cívica Somos Porto Santo e o Sindicato de Professores da Madeira dinamizam um abaixo-assinado intitulado “Pelo respeito da população do Porto Santo e pelo cumprimento das promessas eleitorais”.

Exige-se que seja construída uma escola básica e secundária nova; sejam dadas garantias de que a remoção das placas de fibrocimento da Escola Básica e Secundária Professor Dr. Francisco de Freitas Branco será feita sem pôr em perigo as populações locais; sejam feitas obras de requalificação na Escola EB1/PE do Porto Santo (Escola da Vila), que lhe devolvam a segurança e a dignidade que este edifício qualificado deve ter.

manif Porto Santo 2_outubro22_2015

Isto, informa o SPM, “tendo em conta que o Porto Santo foi vítima de discriminação em relação à restante população da RAM, no que se refere às condições dos edifícios escolares; os cidadãos do Porto Santo sabem ter direito a espaços escolares seguros, saudáveis e dotados das condições exigíveis para uma educação de qualidade, e votaram, maioritariamente, neste Governo Regional e nos seus representantes na Assembleia Regional, com base nas promessas eleitorais para a ilha. Nomeadamente, a da construção de uma escola nova (promessa explicitamente assumida pelo presidente do Governo Regional e pelo deputado Bernardo Caldeira, aquando da visita à Escola Básica e Secundária Professor Dr. Francisco de Freitas Branco, na fase da campanha eleitoral)”.

manif Porto Santo 3_outubro22_2015

O documento é dirigido às seguintes entidades: presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, ao secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, o secretário regional das Obras Públicas, Sérgio Marques, ao deputado Bernardo Caldeira e ao presidente da Câmara, Filipe Menezes.

manif Porto Santo 4_outubro22_2015