Livro aborda temática da deficiência e da libertação através da dança

Mãe e filho abordam a experiência no 'Dançando com a Diferença'
Mãe e filho abordam a experiência no ‘Dançando com a Diferença’

*Com Rui Marote

Hoje, na Feira do Livro do Funchal, pelas 16 horas, Emília Monteiro lançou, no palco situado na placa central da Avenida Arriaga, o livro ‘O Girassol que queria ser bailarino’. Esta história retrata a experiência pessoal de uma mãe de um filho com deficiência, que se torna bailarino do grupo ‘Dançando com a Diferença’, dirigido por Henrique Amoedo e que tem marcado a cena artística não só madeirense, mas portuguesa e internacional, com os seus diversos espectáculos de dança inclusiva.

SONY DSC

Após a apresentação, um grupo de bailarinos desta associação realizou uma exibição para o público presente, tendo-se seguido uma sessão de autógrafos da autora, e a venda do livro. Metade das receitas revertem para o ‘Dançando com a Diferença’.

SONY DSC

Esta foi uma das actividades que têm decorrido no âmbito da Feira do Livro, um certame que é hoje uma sombra do que já foi, ocupando apenas metade da placa central da Avenida Arriaga e registando menos vendas do que habitualmente, segundo alguns editores e  livreiros por nós contactados, embora haja dias que são excepções. A altura do ano não favorece, dado que as pessoas que puderam dar-se ao luxo de ir de férias, regressam com pouco para gastar. Ademais, este período coincide com o regresso de crianças e adolescentes à escola, o que significa que as famílias acabaram de realizar grandes gastos em livros e material escolar. Pelo que, naturalmente, estão pouco dispostas a investir em outro tipo de livros, ainda por cima sem descontos particularmente atractivos.

SONY DSC

Não restam dúvidas que a organização do evento antes das férias grandes, em Abril ou Maio, seria muito mais desejável. Sem falar que, sendo realizada nesta altura, a Feira está à mercê das circunstâncias meteorológicas adversas: uma boa chuva e lá vão uns quantos livros estragados – que foi o que já aconteceu anteriormente,,,

Mesmo assim, não desmereçamos totalmente do evento, realizado com um orçamento mais reduzido: sempre é um acontecimento cultural no Funchal. Mas está distante do brilho que teve em outros tempos.

SONY DSC