Namoro Estados Unidos/Cuba abre novo ciclo histórico

Secretary of State John Kerry shakes hands with Cuban Foreign Minister Bruno Rodriguez in Panama City, Panama on Thursday.
Foto Iran-News.pt

Cuba/Estados Unidos: um binómio  que eraexplosivo. Durante décadas significou contendas intermináveis, ameaças, espionagem, nacionalismos, imperialismo e resistir sempre. Desde Kennedy até Obama. Sopram agora ventos de mudança, de reaproximação entre ambos os países na promessa de uma nova era de relações que promete enterrar os longos anos de guerra diplomática.

O sinal de abertura veio dos EUA com a visita histórica do chefe da diplomacia americana, John Kerry, a Havana. Foi assim sexta feira, numa visita relâmpago mas profundamente simbólica. Objetivo: testemunhar o hastear da bandeira americana na recém-inaugurada embaixada dos EUA em Havana.

Ainda há manifestantes cubanos anti-americanos. Os protestos também saíram à rua. Ainda há quem não esqueça os 70 anos de retaliação da imperial América e da difícil mas firme resistência de Fidel e sucessores. Mas,como já diz o ditado, “não há mal que sempre dure…”

O tempo dirá se mais passos concretos serão dados para um novo ciclo de relações entre ambos os países.