Dionísio Andrade junta-se a manifestação contra monopólio dos Sousas

 

dionisio-andrade

A sessão comemorativa do Dia da Região começou com uma intervenção do deputado Dionísio Andrade, que anunciou que, uma vez terminada a mesma, juntar – se – ia a uma manifestação que, no Porto do Funchal, protesta contra o monopólio do Grupo Sousa nos transportes marítimos. E fê-lo: acaba de sair.

Dionísio Andrade acaba de criticar acerbamente os monopólios económicos na RAM e as mudanças, que considerou meramente cosméticas, do Governo Regional de Miguel Albuquerque, que, criticou, continua a subsidiar o Jornal da Madeira apesar do prometido antes das eleições.

Frente à Assembleia está também um conjunto de pessoas que incluem trabalhadores do hotel Regency, que se manifestam contra o desemprego e buscam chamar a atenção das autoridades para o desemprego que grassa na Região.

Depois das críticas do deputado do PND, seguiram-se já as intervenções dos deputados do PTP, José Manuel Coelho, e de Roberto Almada, do BE, que não pouparam o executivo de Albuquerque e o presidente da Assembleia, Tranquada Gomes, pelo ‘colaboracionismo ‘ nos tempos do Jardinismo, com as práticas anti democráticas que se verificavam no parlamento regional e amordaçavam a democracia. Neste momento acabou de falar a deputada do PCP, Sílvia Vasconcelos, do PCP, que na sua alocução coloca grande enfoque no desemprego e nas condições de trabalho que se deterioram na Madeira e Porto Santo.

IMG_6896