Nove mortos em tiroteio na Carolina do Sul, EUA

igreja

Nove pessoas morreram num tiroteio numa igreja afro-americana na Carolina do Sul, EUA, mais precisamente na localidade de Charleston.

O chefe da polícia local, Gregory Mullen, descreveu o ataque à Igreja Africana Metodista Episcopal de Emanuel como um “crime de ódio”.

O perpetrador do ataque a tiro foi um homem branco na casa dos 20 anos.

O pastor da igreja, senador Clementa Pickney, está alegadamente entre os mortos.

Uma mulher disse às autoridades que o atirador, que fugiu de carro, a deixou viver para que contasse o que aconteceu.