CDU denuncia falta de habitação social no concelho do Funchal

Foto DR

No âmbito da campanha “Pelo direito à Cidade”, a CDU realizou na manhã de terça-feira uma iniciativa política na freguesia do Imaculado Coração de Maria, junto ao antigo Bairro da Penha de França, onde a Deputada Municipal, Herlanda Amado, denunciou a crescente falta de habitação social no concelho do Funchal.

“A realização do direito à Cidade e do direito à habitação implica uma política de justiça social e com medidas concretas, que não se podem limitar apenas à lei do lucro, que causou e tem agravado erros e abismos que todos conhecem.

São muitas as falsas promessas feitas pelos governantes na Câmara Municipal e na Junta de Freguesia onde o PS e PSD têm responsabilidades no agravamento do número de famílias em lista de espera por uma habitação social.”, acusa a CDU.

“Prometeram e nunca cumpriram por exemplo com a construção de habitação social neste local, tendo ficado ao longo dos anos a degradar-se e quem aqui vivia foi-se sentindo abandonado. As pessoas estão cansadas de esperar e entre anúncios de projetos de construção e a real construção, existe um desfasamento muito grande, aumento o desespero de milhares de famílias que no Funchal ainda não têm a sua situação resolvida. O Funchal tem estado “na linha da frente” pelos piores motivos, porque ser o município do País com a maior lista de espera para habitação social, deve envergonhar os vários executivos que têm estado à frente da Câmara Municipal.

São muitos os processos em que no Funchal os atuais governantes fazem da propaganda o seu modo de vida, só que a propaganda, tal como a mentira, tem perna curta e há um abismo entre as manobras da propaganda e a vida concreta das populações.

Continuaremos até ao Dia da Cidade, celebrado a 21 de Agosto, a denunciar erros clamorosos destes governantes, e por outro lado e acima de tudo, garantir que com a nossa intervenção muitos dos problemas sejam conhecidos pelas pessoas que desconhecem o Funchal real, e com a pressão e reivindicação, possamos alterar este rumo que PS e PSD têm conduzido o concelho do Funchal. A Cidade é de todos, e continuaremos a lutar para que todos tenham direito à Cidade.”