Iniciativa Liberal alerta para risco de explosão no porto do Caniçal

A Iniciativa Liberal vem, num comunicado, deixar no ar a possibilidade de no porto do Caniçal ocorrer um acidente semelhante ao verificado a 4 de Agosto de 2020, fez ontem dois anos, no porto de Beirute, quando uma enorme explosão causou danos gigantescos, além de 218 mortos e mais de 7500 feridos.

“O rebentamento teve origem num depósito de produtos químicos. O inquérito realizado conclui que tudo se deveu ao facto de produtos de diferentes origens estarem demasiado próximos uns dos outros. O problema com um, fogo-de-artifício, desencadeou uma reacção em cadeia que teve o resultado que todos conhecemos”, diz a IL.

“As fotografias que acompanham este comunicado (crédito ao Clube de Entusiastas de Navios) têm como data o passado dia 1 de Agosto. Nelas é possível verificar a existência de 17 contentores de transporte de GNL (Gás Natural Liquefeito) em cima do molhe do porto, ao lado de uma grua e de um barco, viaturas a passar ao lado, tudo demasiado próximo. Estes tanques/contentores, mesmo vazios de gás liquefeito, ficam cheios de gás na sua forma natural com uma enorme periculosidade explosiva”, apontam os liberais.

Os mesmos dizem que gostariam de saber, da parte das empresas e entidades envolvidas, que medidas de segurança são tomadas “no que nos parece, aparentemente, uma enorme irresponsabilidade”.

“Não é de pouco pensarmos, que mais acima, estão os depósitos da GALP com milhões de litros de combustíveis”, acrescenta a IL, deixando no ar mais perguntas: “Existe alguma rede de combate a incêndios junto aos contentores de gás? É normal aqueles contentores estarem ali? Não deviam estar numa zona isolada e devidamente salvaguardada? Que protocolo está instituído para o manuseamento e transporte destes contentores no porto? Existe algum plano de contingência em caso de acidente?”
2Ficamos à espera dos imprescindíveis esclarecimentos… sentados!”, ironizam.