CMF colocou “ilhas ecológicas” nos bairros do Hospital e da Ribeira Grande

A Câmara Municipal do Funchal instalou quatro Ilhas Ecológicas nos Conjuntos Habitacionais do Hospital, em São Pedro, e da Ribeira Grande, em Santo António. As quatro unidades representaram um investimento superior a 143 mil euros, 85 mil dos quais (59.5%) cofinanciados pelo POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) e 58 mil (40,5%) diretamente pelo Município do Funchal, conforme adiantou a vereadora com o pelouro do ambiente, Nádia Coelho.

Em cada conjunto Habitacional (Hospital e Ribeira Grande), estão agora instaladas duas Ilhas Ecológicas, cada uma delas composta por dois contentores para os resíduos indiferenciados, um para papel/cartão, um para plástico e metal e um outro contentor para vidro de embalagem.

Desde Novembro de 2021, até à presente data, o actual executivo da Câmara Municipal do Funchal instalou um total de 11 Ilhas Ecológicas nos Conjuntos Habitacionais: Santo Amaro (4), Romeiras (3), Hospital (2) e Ribeira Grande (2).

Entre Outubro de 2021 e Março de 2022 foram recolhidos um total de 340 toneladas de resíduos urbanos depositados nas Ilhas Ecológicas: 138 toneladas de indiferenciado (40,7%), 58 toneladas de papel/cartão (17,0%), 47 toneladas de plástico e metal (13,9%) e 97 toneladas de vidro (28,4), dados que a vereador do ambiente revelou na visita que efetuou aos locais de implantação das novas Ilhas Ecológicas.

As Ilhas Ecológicas são um conjunto de equipamentos enterrados de grandes dimensões (3 e 5 m3) destinados à deposição de resíduos sólidos urbanos. “Este sistema potencia a redução dos custos de recolha de resíduos, promove o aumento da taxa de reciclagem e reduz a poluição ambiental”, adianta a vereadora da CMF, Nádia Coelho.