PS acusa CMF de “subverter ideais de Abril”

O PS, pela voz de Andreia Caetano, veio criticar o “amordaçar” que entende ter sido levado a efeito pelo executivo de Pedro Calado na CMF, que retrocede na prática recente de dar voz aos partidos da oposição nas celebrações do 25 de Abril.

Para a líder do grupo municipal do PS no Funchal, trata-se de um “retrocesso democrático revelador da vontade do PSD em amordaçar a liberdade e o pluralismo democrático conquistado por Abril”.

Os socialistas entendem que se trata de um “andar para trás, para o tempo de práticas pouco recomendáveis e nada memoráveis em sociedades democráticas em que se tenta, por todas as formas, evitar dar voz a todos os partidos. Não acredito que os funchalenses se revejam nesta postura”, dizem.

Andreia Caetano conclui que “Pedro Calado e o PSD não gostam dos ideais de Abril e da democracia, optando diariamente por exercícios autocráticos de governar a cidade”.