Páscoa: hoje assinala-se o dia da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém

Rui Marote
De acordo com a narração da Bíblia, hoje comemora-se o domingo de Ramos, a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, montado num burro, símbolo de humildade, e tendo sido acolhido pela multidão com folhas de palmeira, símbolos de vitória e de paz.
Segundo conta a Bíblia, começou a sua entrada em Betfagé em direcção ao Monte das Oliveiras onde vinha muitas vezes e ensinou a oração do Pai Nosso e desceu até o Vale de Sedron, subindo depois até Jerusalém.
Ao chegar às proximidades de Jerusalém perto de Betfagé, disse: “Vão ao povoado que está adiante e, ao entrarem, encontrarão um burrinho amarrado, no qual ninguém jamais montou. Desamarrem-no e tragam-no aqui”. Lucas 19:30
O burro era um animal muito simbólico que significa Paz. Se Jesus tivesse entrado em Jerusalém a cavalo, podia dar a impressão errada, já que o cavalo era um animal utilizado na guerra Jesus assumia-se como o Príncipe da Paz e foi reconhecido pela multidão em Jerusalém como o Messias. Porém, era a mesma turba que acabaria por pedir a sua morte.
Jesus chorou ao avistar o Domo da Rocha onde hoje está implantada a mesquita de Al-Aqsa, no Monte Moriá onde Abraão iria sacrificar o seu filho Isaac e se terá implantado o Templo de Salomão. Supostamente, sabia que Jerusalém seria destruída mais tarde. Jerusalém, naquela época, tinha doze portas. Hoje só tem 8.
Jesus terá entrado pelo portão dourado, que dava acesso directo ao templo, querendo cumprir as profecias bíblicas de Ezequiel.
O portão está selado desde 1540 por ordem do sultão Solimão o Magnifico. Este portão dourado é conhecido pelo Portão do Messias ou portão da Misericórdia.