Testemunhas de Jeová retomam reuniões presenciais, suspensas devido à pandemia

Após dois anos de reuniões virtuais devido à pandemia da Covid-19, as congregações (comunidades locais) das Testemunhas de Jeová retomaram as reuniões presenciais desde o passado dia 1 de Abril. Segundo Ezequiel Luís, porta-voz para a Madeira desde culto religioso, em todo o mundo, todas as congregações das Testemunhas de Jeová retomaram as ditas reuniões presenciais, excepto onde as restrições do governo local não o permitam.

Mundialmente, durante a maior parte dos últimos dois anos, os locais de adoração das Testemunhas de Jeová (Salões do Reino) estiveram fechados por causa da pandemia e dos riscos a ela associados. As Testemunhas de Jeová em Portugal também suspenderam as suas actividades de pregação no dia 12 de Março de 2020. Desde então, têm desenvolvido a sua actividade de pregação por carta e telefone, e realizado reuniões duas vezes por semana por videoconferência. Em Portugal Continental, a média de assistência a essas reuniões ultrapassou as 57 000 pessoas por semana, apesar de haver cerca de 51 000 Testemunhas de Jeová em 676 congregações, refere um comunicado.

“Temos apreciado muito a presença de muitas pessoas da comunidade a assistir às nossas reuniões virtuais, à procura de consolo e esperança”, disse por seu turno Pedro Candeias, porta-voz nacional das Testemunhas de Jeová. “Esperamos encontrar pessoalmente todos aqueles que só encontrávamos nas reuniões virtuais.”

“Neste momento, há um grito colectivo de alegria entre as Testemunhas de Jeová em todo o mundo”, sublinha Pedro Candeias. “O uso de tecnologia para realizar as nossas reuniões ajudou-nos, individualmente e como congregação, de muitas maneiras. No entanto, nada pode substituir de modo satisfatório estarmos juntos pessoalmente. Aguardamos por esse momento há já dois anos.”

Para garantir a segurança de todos os que assistem, orientações sobre a realização de reuniões “híbridas” foram transmitidas a todas as congregações em Portugal. Durante os últimos seis meses, muitos Salões do Reino (locais de reunião) foram equipados com a tecnologia necessária para a realização de reuniões, permitindo a participação de quem assiste presencial ou remotamente. Foi realizado um programa-piloto em Outubro e Novembro passados, em países de todo o mundo para avaliar como isto podia ser feito da forma mais eficaz. As lições aprendidas nessas reuniões-piloto ajudaram a formar o plano para avançar com a reabertura de todos os Salões do Reino, onde a lei permitir.

“Foi emocionante ver a paz e união entre as Testemunhas de Jeová durante este tempo
tão decisivo”, afirma Pedro Candeias. “Retomar as reuniões presenciais vai aproximar-nos ainda mais. Estamos ansiosos para nos voltarmos a ver.”

Até este momento, as Testemunhas de Jeová ainda não têm planos para retomar as suas actividades de contacto com o público. A sua forma “alternativa” de o contactar continua. Na verdade, desde o início da pandemia até Novembro de 2021 só em Portugal, as Testemunhas de Jeová gastaram mais de 16 milhões de horas a realizar estudos bíblicos virtuais gratuitos, a escrever cartas de consolo aos seus vizinhos e a fazer chamadas telefónicas. A nível internacional, lançaram a Bíblia em 77 novas línguas e, mundialmente, realizaram dois congressos virtuais em mais de 500 línguas, segundo informam.

A retoma das reuniões presenciais antecede dois eventos globais que serão realizados em todas as cerca de 120 000 congregações das Testemunhas de Jeová. O primeiro evento trata-se de um discurso especial programado para a maioria das congregações em 10 de Abril de 2022, com o tema: “Será que ainda existe esperança para o futuro?”

Além disso, a comemoração anual da morte de Jesus Cristo será realizada no dia 15 de Abril de 2022, no mesmo dia em que ele sacrificou a sua vida há 1989 anos, afirmam as Testemunhas. Estas duas
reuniões serão realizadas presencialmente nos Salões do Reino, com transmissão por videoconferência. Os oradores também estarão físicamente presentes. Não se fazem coletas.