Rogério Gouveia diz que fundos comunitários são aplicados no combate ao desemprego

O secretário regional das Finanças, Rogério Gouveia, salientou que as verbas oriundas de fundos comunitários que vêm para a RAM são bastante importantes, traduzindo-se em “benefícios assinaláveis na área do emprego. O governante falava ontem no encerramento do Webinar “Resultados da Avaliação do Impacto das Medidas de Emprego apoiadas pelo PÓ Madeira 14-20”. Segundo Gouveia, a taxa de desemprego tem vindo a reduzir-se, após um momento em que se agravou, o que atribuiu à pandemia da Covid-19.

O secretário regional referiu-se a relatórios “positivos” da aplicação de medidas de incentivo ao emprego entre os jovens, faixa etária em que subsistia um número significativo de desempregados.

“O relatório demonstra que houve uma recuperação de cerca de 30 por cento (…) o que não deixa de ser significativo”, disse. Citou ainda medidas de incentivo à criação do próprio emprego, “um programa que também tem um bom sucesso na Região”.

Actualmente a RAM tem uma taxa média de desemprego de 7,9 por cento, “uma das mais baixas do país”.

Rogério Gouveia reconheceu que há falta de mão de obra em certas profissões, fruto de uma elevada taxa de pessoas que escolhe o ensino superior em detrimento do ensino profissional. Mas acredita que “o mercado também vai funcionar” na RAM, como “em outras geografias”. Muitas das vagas de emprego poderão também ser preenchidas por imigração, admitiu.