Pedro Fino visitou obras na Escola Básica de São Gonçalo

O governante com a pasta dos Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, visitou hoje as obras de beneficiação que decorrem na Escola Básica do 1º ciclo com Pré-escolar e Creche de São Gonçalo e que irão abranger os espaços interiores e exteriores da mesma. A obra começou no início deste mês de Setembro e deverá estar concluída até final do ano corrente.

“Estes trabalhos são de extrema importância, uma vez que darão melhores condições a toda a comunidade escolar, sendo de destacar a reabilitação de alguns espaços exteriores que passarão a ser cobertos, dando a possibilidade às crianças de poderem usufruir dos mesmos aquando de condições meteorológicas adversas”, apontou Pedro Fino.

Esta escola é formada por dois edifícios, que passaram por um processo de fusão numa reorganização administrativa, ou seja, apesar da distância física funcionam como uma só escola.

No Edifício da Escola Básica, os melhoramentos acontecem ao nível do interior e do exterior. Serão criados dois espaços sanitários, um adaptado para mobilidade reduzida e outro para o pré-escolar. Serão reparadas algumas fissuras e focos de humidade que existem ao nível dos paramentos verticais e trocados ou reparados os pavimentos degradados. No exterior será substituído o pavimento do pequeno parque infantil, informa-se.

No piso 0, e para privilegiar a utilização dos espaços exteriores de recreio, será criada uma zona de alpendre envidraçada e colocada uma proteção acrílica em toda a vedação existente para substituir a rede metálica, de forma a tornar todos os espaços mais seguros.

O espaço de jogo existente passará a ter uma cobertura para permitir a prática desportiva ao longo de todo o ano lectivo.

No edifício onde funciona o pólo do infantário, as beneficiações serão sobretudo ao nível do exterior do mesmo. Os pavimentos em borracha serão substituídos, visto que já estão degradados e ressequidos e a película superior de cor verde está deteriorada.

Para além destes trabalhos, serão colocadas coberturas nos espaços de recreio, já que a incidência solar é grande e não podem ser utilizados no Inverno.

Todas as paredes do edifício serão revistas e todas as manchas de humidade retiradas, tais como descasques de materiais e fissuras. Igualmente neste edifício, os varandins serão revestidos a acrílico por questões de segurança, para não permitir a escalada, e para que as crianças fiquem protegidas do vento.

De forma a cumprir com as medidas de autoprotecção, em ambos os edifícios as cozinhas sofrerão obras de adaptação, para ficarem isoladas dos refeitórios.

Estas intervenções representam um investimento do Governo Regional de 282.500,00€ (344.650,00€ – valor já com IVA).