Estepilha: marcos de orientação, agora passeio pedonal… bombons para o Funchal

Rui Marote
De quatro em quatro anos, a Câmara Municipal do Funchal brinda os funchalenses com uma espécie de “Ferrero Rocher”. A”guloseima” contempla agora as freguesias da Sé e Santa Luzia.
A 17 de Junho de 2017, o Funchal Notícias, numa “Crónica Urbana” intitulada “Sinalética para um Povo Cabisbaixo” ironizava com as marcas  que a CMF tanto gosta de deixar pela urbe (comparando-as a sinais de pista dos escuteiros) assinalando museus e outros monumentos, pintando nos paralelepípedos o trajecto a seguir ao local assinalado (ver fotos)
Estes produtos apresentados acontecem sempre por altura de actos eleitorais… Agora um novo passeio pedonal foi apresentado ao povo funchalense  nas freguesias da Sé e Santa Luzia, com a finalidade de “fazer a ponte” entre dois equipamentos culturais da cidade do Funchal, nomeadamente o Museu Henrique e Francisco Franco e o novo pólo de criatividade de cultura e empreendedorismo que está a nascer no antigo Matadouro do Funchal.
Porém e apesar das críticas recentes de autarcas do PS ao candidato Pedro Calado, por não saber bem onde fica Santa Quitéria, parece que o presidente da edilidade funchalense também não conhece bem as áreas onde estão implantadas estas novas estruturas, e as respectivas freguesias.
O passeio norte da Rua João de Deus, onde se encontra o Museu dos irmãos Franco, está na área de Santa Luzia, assim como o Matadouro. A freguesia da Sé não será servida pelo futuro passeio pedonal e como tal o “apetece-me algo” não será servido pelo “Ambrósio”… Estepilha.
Nos manifestos eleitorais dos diversos partidos não vejo nenhuma alínea de recuperação das ruas esburacadas que proliferam no centro da cidade, afectando quer peões quer veículos…. Se fôssemos a enumerar os buracos, o número seria superior ao dos de caracteres  deste artigo.
Entretanto vão-se anunciando umas coisas com nomes muito engraçados, como conceitos de “transição tranquila” e “mobilidade suave” que se pretendem para esta zona da cidade. Muito poético…

PS: O edil funchalense deu esta manhã o prazer ao “Estepilha” de tomarmos uma bica juntos, numa esplanada da arejada marginal Avenida do Mar. Mandam as regras da boa educação e da decência agradecer a sua amável companhia… Mas este artigo tal e qual como está escrito já estava entretanto na “fornalha” para ser publicado… Os melhores cumprimentos…