Iniciativa Liberal faz a apologia da boa gestão governamental e autárquica

O partido Iniciativa Liberal referiu, num comunicado, que não é apenas a situação pandémica que condiciona, atualmente, o modo como se vive na Terra, sendo muitas as zonas de conflito que as pessoas abandonam, na demanda de uma vida melhor.
A Madeira, “sendo uma região onde se vive em paz”, tem, na perspectiva dos liberais, condições para que se viva em prosperidade. “No entanto, a demografia ressente-se da falta de nascimentos quer devido a uma decisão livre dos casais, nesse sentido, quer devido ao constrangimento da emigração.
Outrora indicada para tornar-se “a Singapura do Atlântico”, esse não foi, realmente, o resultado de políticas governamentais e autárquicas erradas que urge corrigir”, entende a IL.
Nesse sentido, a IL propõe uma gestão transparente das autarquias, no sentido de evitar fenómenos de corrupção e de apropriação das decisões por parte de agentes não-eleitos, logo não escrutináveis; cidades/localidades inteligentes – gestão de economia planificada dos recursos, de utilização adequada da tecnologia e da colocação desta ao serviço da agilidade de processos e do bem-estar.
“Assim, de forma simples, mas eficaz, podem os municípios colocar-se ao serviço da Missão constitucional que lhes cabe e de proporcionar, aos cidadãos, condições de boa governança que os façam sentir vontade de viver e prosperar nos mesmos”, refere Nuno Fernandes, candidato da Iniciativa Liberal à Câmara Municipal de Santa Cruz.