Junta do Caniçal denunciou descargas no porto local

A Junta de Freguesia do Caniçal alertou ontem “para as constantes descargas de detritos e outros resíduos de tonalidade amarela lançados no mar do Porto do Caniçal, que acontecem desde o fim do mês passado”.

Esta situação, referiu a Junta, já foi reportada à Direcção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, mas até à data não houve qualquer resposta, nem qualquer vistoria ao local.

Emanuel Santos, presidente da Junta de Freguesia do Caniçal, sublinhou que “é importante proceder a uma vistoria em todo o local onde acontecem as descargas, como forma de apurar responsabilidade e de travar esta situação rapidamente”.

Gera preocupação no presidente da Junta o impacto ambiental naquela zona e o risco para Saúde Pública das pessoas que frequentam aquele espaço.

“Até à data não obtivemos qualquer resposta por parte dos órgãos competentes, o que nos deixa bastante preocupados pois está em causa a saúde pública, as espécies marinhas e a própria actividade piscatória desta localidade que tem na pesca o seu principal meio de subsistência”, reforçou.

O presidente da Junta de Freguesia do Caniçal revelou ainda que a situação tem vindo a piorar, continuando a existir descargas. Destaca que é importante perceber do que se trata e apurar responsabilidades, para evitar que estas situações se repitam novamente no futuro.