Miguel Gouveia denuncia “arremessos centralistas”, do Terreiro do Paço ou da Quinta Vigia

Uma nota da CMF dá conta de que Miguel Gouveia acompanhou esta manhã a sessão solene comemorativa do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses, que decorreu no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal participou ainda na cerimónia de homenagem que decorreu junto ao Monumento à Autonomia e, em nome do Município, depositou no local um arranjo de flores.

“Neste dia é importante reflectir e reconhecer que um dos pilares edificadores da autonomia regional reside no papel estruturante que o poder local  tem vindo a assumir na defesa dos direitos e na salvaguarda do interesse das suas populações face a arremessos centralistas, sejam eles do Terreiro do Paço ou da Quinta Vigia”, disse Miguel Gouveia.

Nesse sentido, o autarca salienta que “se hoje somos mais fortes como povo e mantemos uma identidade regional bem definida, deve-se incontornavelmente ao trabalho de proximidade desenvolvido por câmaras municipais e juntas de freguesia na persecução incansável por soluções promotoras do bem-comum”.

Miguel Silva Gouveia aproveitou a ocasião para lembrar ainda que “estamos a celebrar a Região mas também as nossas Comunidades Madeirenses espalhadas pelo mundo. A nossa gente é caracterizada pela capacidade de trabalho, de resiliência, de dedicação e esforço além fronteiras. Quero, assim, endereçar uma saudação fraterna a todos os madeirenses, os que vivem no arquipélago e os que se encontram nas comunidades da diáspora, e em particular um abraço especial aos que transportam o Funchal no coração”.