Estepilha: Finalmente retirada a “cangalhada” de um jardim central

Rui Marote
“São” Pedro Fino fez a sua parte; compete ao outro “santo” fazer a sua. A 14 de Maio, o Funchal Noticias alertava para o jardim em cima da Ribeira do Anadia, ironizando com o título “Terra de Ninguém”, mal cuidada e com cartazes passados de “moda”. Decorridos 30 dias, o secretário regional retirou o cartaz numa “operação relâmpago” esta tarde, eram cerca das 15 horas.
A” Terra de Ninguém” tem um dono que se chama Câmara Municipal do Funchal a quem compete zelar pelos jardins da cidade. Isto não é um logradouro, mas uma autêntica matagueira á entrada de dois centros comerciais.
Recordamos que esta zona tem um passado triste.
Nos finais dos anos Setenta do século passado, a Câmara, no tempo de Virgílio Pereira, autorizou uma bomba de gasolina junto à ponte do mercado, o que fez correr muita tinta nos jornais. Com a inauguração do centro comercial do Anadia, a CMF autorizou, em cima da ribeira, a instalação de um reservatório de gás.
Num curto espaço de anos, foram portanto autorizadas “duas bombas de neutrões” no mesmo local no centro da cidade.
Finalmente a acalmia chegou ao local, restando somente “lavar a cara” daquele espaço. Agora a “bola” está no lado de lá.
Ao São Pedro Fino os nossos leitores, sempre críticos, agradecem.