CDU aborda poluição na orla marítima enquanto problema irresolúvel até hoje

A CDU realizou hoje uma acção política na Praia Formosa, no Funchal, para questionar os problemas da poluição das águas do mar em consequência das repetidas descargas de esgotos que se registam naquela zona da orla costeira, desde o Lido ao Gorgulho, da Quinta Calaça e Doca das Cavacas até à Praia Formosa.

Edgar Silva, numa declaração política sobre estes factos afirmou que “nestes dias escutaremos, a propósito do Dia Mundial do Ambiente, que se avizinha, declarações dos governantes sobre a defesa da causa ambiental. No entanto, situações como a que se regista no continuado conspurcar do mar nesta zona do Funchal comprovam como se prolongam no tempo graves negligências da governação que atentam contra o ambiente”.

Segundo disse Edgar Silva, “a poluição do mar através das descargas de esgotos na orla costeira do Funchal é uma herança que vem do tempo em que o PSD tinha o governo da Câmara Municipal do Funchal. O PSD foi substituído pelo PS naquela governação e a cidade herdou os mesmos problemas ambientais. A Praia Formosa que estava desqualificada, desqualificada continua. Ou seja, da alternância resultou o prolongamento dos problemas que afetam a qualidade de vida a que as pessoas deveriam ter direito”, refere.

Para a CDU, “as agressões ambientais que resultam das descargas dos esgotos para o mar continuam a acontecer porque estão por fazer investimentos públicos numa rede de saneamento básico que deveria estar, há muitos anos, à altura das necessidades do desenvolvimento. E a colocação da bandeira negra na Praia Formosa é uma forma de denunciar a governação quer do PSD, quer do PS, é uma forma de apontar os responsáveis por esta escandalosa situação, e a afirmação do direito e da urgência de tornar a Praia Formosa no que deveria ser um marco de qualidade ambiental”.