Estepilha: Votos de congratulação do CDS tornaram-se virais…

Lopes da Fonseca quando anunciava um voto de congratulação, na ALRAM, ao Tolentino Mendonça (foto arquivo)
Rui Marote
O grupo parlamentar do CDS passa a vida a apresentar votos de congratulação. O hábito tornou-se viral e a pandemia  já passou para a vereação da Câmara do Funchal. Estepilha, o catálogo não se esgota, hoje é o “Dia da Doença Intestinal”, amanhã o “Dia do Sapateiro”, depois de amanhã o “Dia do Engraxador”… Há uma panóplia de dias temáticos que não tem fim…
Os livrinhos e almanaques enunciando todos esses dias e todas essas datas, vendiam-se na ex-Casa Figueira, da Rua dos Ferreiros. Recordo a minha professora D. Helena Caroço, que recomendava aos alunos que se portavam mal o livro de boas maneiras. “Pede à tua mãe para comprar o livro cor de rosa que está à venda na Casa Figueira”, dizia ela aos malcriados.
A Igreja também todos os dias invoca um “santo”. Já agora, que o CDS não se esqueça de homenagear, por exemplo, o São Cipriano de Antioquia, que segundo a lenda popular teria sido um feiticeiro que se converteu ao cristianismo… Houve uma altura em que o “Livro de São Cipriano” fazia sucesso nas livrarias, com rituais de ocultismo e exorcismo, supostamente magias e “simpatias (conjurações populares),com múltiplas finalidades.
Assim preenche o partido centrista o período de antes da ordem do dia, com aniversários e feriados nacionais, seja com datas comemorativas para lembrar um evento, uma profissão ou uma personalidade. Desde o Dia Mundial da Paz até a Festa do Reveillon, há comemorações de todos os tipos e para todos os gostos.
Estepilha, o CDS é o Canal das Datas Comemorativas: lista os principais eventos celebrados durante todo o ano. Enfim, cada um faz política como quer e entende…